Westminster Abbey

Abadia de Westminster

A Abadia de Westminster é um dos principais locais históricos de Londres e de toda Inglaterra. Suas paredes, colunas, tetos e vitrais guardam inúmeros fatos da história britânica. É considerada a Igreja mais importante de Londres e, algumas vezes, de toda a Inglaterra. Sua fama se constituiu, principalmente, por diversas vezes ter sido palco de cerimônias reais de casamento, coroação e funeral.

Ao contemplar tão grandiosa beleza, não devemos nos esquecer de sua história. O primeiro local de culto, onde hoje está construída a abadia, foi em 616, após um pescador ter tido uma visão de São Pedro. Mais tarde, em 970 foi fundado ali mesmo um local para Monges Beneditinos, mas somente entre os anos de 1045 e 1050 que a abadia propriamente dita foi construída pelo Rei Eduardo, o Confessor, que ali foi enterrado logo após a sua morte. Em 1065 finalmente a abadia foi consagrada à São Pedro, mais precisamente em 28 de dezembro daquele ano.

Lateral da Abadia de Westminster

Durante os reinados seguintes, a abadia foi passando por reformas e mudanças, como as feitas pelo Rei Henrique III, que a deixou com um estilo mais Gótico Anglo-Francês, obras essas que terminaram apenas no reinado de Ricardo II. Ou ainda a inclusão de uma capela dedicada à Abençoada Virgem Maria, durante o reinado de Henrique VII.

Em 1534, o Rei Henrique VIII aprovou o Ato de Supremacia, pelo qual separava a Igreja da Inglaterra da Igreja Católica. Muitos afirmam que o divórcio de sua primeira esposa, Catarina de Aragão, foi o fator culminante para a separação da Igreja da Inglaterra com a Igreja Católica, uma vez que o Papa da época, Clemente VII, não aceitou seus argumentos para o divórcio. Porém, o crédito dessa separação não se dá a Henrique VIII, visto que há muito tempo já havia um desejo no âmbito Inglês de independência à subordinação de Roma. A partir desse momento, a Igreja da Inglaterra também ficou conhecida como Igreja Anglicana, que em seu cerne é Cristã, mas se difere em vários aspectos da Igreja Católica Apostólica Romana.

Vitral da Abadia de Westminster

Durante o reinado da católica Maria I, a abadia foi devolvida aos Beneditinos que voltaram a ser expulsos durante o reinado de Isabel I. Esta transformou-a na Colegiada de São Pedro, diretamente dependente da Coroa e não do Bispado, sendo assim uma Royal Peculiar. Um Royal Peculiar (ou Royal Peculier) é um local de culto que está diretamente sob a jurisdição do monarca britânico, em vez de uma diocese.

As duas torres frontais da abadia foram erguidas entre 1722 e 1745 e projetadas por Nicholas Hawksmoor. Já os sinos da abadia foram renovados em 1971. O campanário atualmente é composto de 10 sinos confeccionados pela Whitechapel Bell Foundry, porém ainda existem ali dois sinos de serviço feitos por Robert Mot em 1585 e 1598 respectivamente.

Estátuas na lateral da Abadia

Como explicado anteriormente, sua fama se dá principalmente por ter sido e ser ainda hoje, palco de inúmeras cerimônias reais. As de coroação de Monarcas do Reino Unido passaram a ser realizadas no interior da abadia desde a coroação de Haroldo II (exceto Eduardo V e Eduardo VIII que não tiveram cerimônia de coroação). Tradicionalmente, o monarca coroado se assenta no Trono de Eduardo, o Confessor e quem preside a cerimônia é o Arcebispo da Cantuária.

Além das coroações e casamentos, a abadia guarda o túmulo de vários membros da realeza britânica, sendo que o último enterrado ali foi o Rei Jorge II em 1760. Depois dessa data, os demais membros reais estão todos sendo enterrados no famoso Castelo de Windsor. Encontra-se também sepultados ali, grandes personalidades britânicas como Alexander Pope, Sir Isaac Newton, e Charles Darwin entre outros.

Túmulo de Alexander Pope

Túmulo de Sir Isaac Newton

Localizada no coração histórico de Londres, ao lado das famosas Casas do Parlamento e do Big Ben às margens do Rio Tamisa, a Abadia de Westminster é com certeza para obrigatória para quem vai a Londres, uma vez que ali se encerra parte da grandiosa história britânica.

Mapa de Londres

Esse post foi publicado em Atrações e Monumentos, História, Londres. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Westminster Abbey

  1. Pingback: Westminster Cathedral | Here Comes The Sun

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s